Buscar

A dor na região glútea é uma queixa frequente de pacientes que procuram atendimento ortopédico, além de ser um sintoma de muitas doenças relacionadas ao esforço muscular e à compressão do nervo. Se não tratada, uma lesão muscular nos glúteos pode causar problemas mais complexos. Neste vídeo, Dr. Rodrigo Domingues, ortopedista especializado em cirurgia do quadril, explica se a sobrecarga de exercícios para as nádegas pode causar dor ao caminhar. Acompanhe.

#drrodrigodomingues#drrodrigodomingues #dorglútea#dorglútea

  • Doutor Rodrigo Domingues

Tratamento que usa onda mecânica acústica como fonte de energia,

não é utilizado choque por energia elétrica, em nenhum momento. Utilizado

desde os anos 80 para afecções das vias urinarias, as nefrolitíases, tem

agora cada vez mais seu foco no tratamento de dor crônica, lesões

musculares, lesões tendíneas, calcáreas e ósseas.

Verificou-se durante o uso das ondas de choque para litíase renal, que

ocorria uma reação periostal na crista iliaca e, logo, após estudos teciduais,

observou-se que ali havia ocorrido uma ativação de fatores celulares que

induziam a uma maior vascularização local, neoangiogênese, melhor

oxigenação, maior remoção de substancias nociceptivas (indutoras de dor -

substância P, acido lático, histaminas), maior produção de colágeno

(reparação tecidual) e dissolução de fibroblastos calcificados.

Ainda nas lâminas em estudo verificou-se a que a energia proveniente

das ondas acústicas ativam as integrinas, importantes marcadores proteicos

nas membranas celulares, que promovem influxo celular de íons de Cálcio e

ativação de importantes funções celulares, como migração, diferenciação,

proliferação e inibição de apoptose, ativação de óxido nítrico, com maior

permeabilidade e microcirculação tecidual, induzindo ao controle rápido da

dor, seguido de uma fase inflamatória e de reparação tecidual.

Os dispositivos produtores das ondas foram adequados para a

geração de energia com níveis de atuação mais superficiais, atingindo

músculos, tendões, ossos, subcutâneo e pele, o que nos trouxe uma ampla

utilização na Ortopedia, Medicina esportiva e Reabilitação, pois leva não

apenas a um alivio imediato da dor, como também promove sua cura,

através de regeneração tecidual.

O tratamento é feito apenas por médico, que tenha certificado pela

Sociedade Médica Brasileira de Terapia por Ondas de Choque (SMBTOC), e

envolve, geralmente, 3 a 5 sessões realizadas semanalmente, com duração

media de 15 minutos ou mais, dependendo da área lesada e se envolve mais

de uma articulação.

As principais indicações são:

- Fascite plantar

- Tendinopatia dos glúteos

- Bursite Trocantérica

- Tendinopatia do tendão de Aquiles

- Epicondilite do cotovelo

- Tendinopatia do Manguito Rotador

- Tendinopatia calcária do Ombro

- Tendinopatia do insercional do quadríceps e tendão patelar (joelhos)

- Dor em região cervical e lombar secundário a pontos de gatilho (dor

miofascial).

6 visualizaçõesEscreva um comentário