Ainda agrediu um militar da GNR. Fica obrigado a apresentar-se uma vez por semana no posto policial da sua área de residência

Um homem de 32 anos de idade foi no passado dia 6 de novembro presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial de Caldas da Rainha, por ordem do Ministério Público da Secção de Caldas da Rainha do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Leiria, indiciado da prática dos crimes de resistência e coação sobre funcionário, ameaça agravada, detenção de arma proibida e maus tratos a animais de companhia.

Os factos em investigação foram cometidos no dia anterior, 5 de novembro, em A-dos-Negros, no concelho de Óbidos, onde o arguido conduziu um veículo automóvel arrastando o seu cão de raça Rottweiler, preso por uma corrente, provocando-lhe ferimentos.

Este homem foi posteriormente abordado por uma patrulha da GNR de Óbidos, tendo, nessa altura, proferido ameaças dirigidas aos militares daquela força de segurança, molestando fisicamente um deles e estando, ainda, na posse de uma catana.

O arguido ficou sujeito às medidas de coação de obrigação de apresentação à autoridade policial da sua área de residência uma vez por semana e de não adquirir nem usar armas de fogo, catanas e sabres ou similares, bem como de entregar à GNR aquelas que tiver na sua posse.

Esta investigação é dirigida pelo Ministério Público da 2.ª Secção das Caldas da Rainha do DIAP de Leiria, com a coadjuvação da GNR de Óbidos.

 

 

 

No passado domingo, 10 de novembro, a Vila da Marmeleira recebeu mais uma prova do 32.º Torneio de Atletismo das Freguesias do Concelho de Rio Maior, uma organização anual da Câmara Municipal, com participação aberta a todos os atletas.

O 28.º Troféu Vítor Barata teve como vencedores absolutos Francisco Cerveira e Inês Cunha, ambos atletas do Clube de Natação de Rio Maior, que este ano recebeu o “Troféu Vítor Barata” atribuído à melhor classificação coletiva, tendo Natércia Barata, viúva do patrono da prova, entregue o troféu.

A organização local ficou a cargo da Casa do Povo da Vila da Marmeleira, com o apoio da União de Freguesias de Marmeleira e Assentiz, e colaboração do comércio e indústria local.

Após a prova seguiu-se a entrega de prémios, cerimónia que contou com a presença do vereador do Desporto da Câmara Municipal de Rio Maior, Miguel Santos, do presidente da Junta de Freguesia local, Francisco Silvestre, e dos membros da Casa do Povo da Vila da Marmeleira, que aproveitando a ocasião homenagearem o treinador Jorge Miguel, pela sua carreira e ligação àquela coletividade, onde se iniciou no atletismo e à qual sempre manteve uma forte ligação afetiva e de colaboração.

 

 

 

Uma onda colheu quatro pessoas ao início da tarde desta terça-feira, 12 de novembro, na escadaria do Forte de São Miguel Arcanjo, na Nazaré, provocando-lhes ferimentos ligeiros.

O comandante da Capitania do Porto da Nazaré, Paulo Gomes Agostinho, disse à agência Lusa que as vítimas sofreram “escoriações e uma delas uma fratura na cabeça quando foram colhidas por uma onda e projetadas contra as pedras”.

As vítimas são dois homens e duas mulheres, com cerca de 30 anos, de nacionalidade portuguesa, alemã e brasileira. Tiveram todos de receber assistência médica no Hospital de Alcobaça.

O alerta foi dado por volta das 14h00. De acordo com a Capitania do Porto, as quatro vítimas desrespeitaram a sinalização de perigo e colocaram-se "numa situação de grande perigo, num dia de forte ondulação”.

Paulo Gomes Agostinho alertou que “o perigo de aceder àquela zona está sinalizado, com uma placa de proibição de acesso ao local”, muitas vezes “batido por ondas entre os 10 e os 15 metros”. As vítimas podem vir a ter de pagar 300 euros pela contraordenação.

O capitão do Porto apelou a que "as pessoas que visitem o local tenham cuidado e evitem colocar-se próximo dos limites das arribas” e na escadaria do Forte.