O rádio é o meio de comunicação

 

 

Além dos dados, que possibilitam uma avaliação do estado do jornalismo local no Brasil, a edição deste ano inclui também a publicação de uma API (Interface de Programação de Aplicativos). “Trata-se de um recurso muito utilizado por empresas de tecnologia, mas ainda pouco implementado dentro do segmento jornalístico”, disse Sérgio Spagnuolo, coordenador do Volt Data Lab e responsável pela realização do trabalho. “Esta ferramenta permitirá a implementação de aplicações, automatização de análises e gráficos e facilitação do uso dos dados do Atlas por pesquisadores.”

 

Rádio segue forte

Foram mapeados 13.732 veículos em todas as regiões do país. O segmento mais expressivo é o rádio, que corresponde a 35,5% do total; em seguida, vem impresso (29%), online (25,8%) e televisão (9,8%). Essa predominância do rádio está atrelada a outro dado do Atlas: dentre os 331 veículos jornalísticos fechados nos últimos meses, 60% eram impressos.

Com essa queda, os desertos de notícias avançam no país. Cerca de 62% dos municípios brasileiros não têm a presença de nenhum veículo jornalístico, enquanto 19,2% são considerados “quase desertos”, onde existem até dois veículos. Essas regiões abrigam aproximadamente um terço da população brasileira.

 

“Os dados agora reunidos pelos pesquisadores do Atlas da Notícia, com apoio de 193 colaboradores voluntários de escolas de jornalismo das cinco regiões do país, são uma base consistente para que pesquisadores de todo o Brasil possam orientar novas investigações,” diz Sérgio Lüdtke, editor do Comprova. “Esses dados permitirão detectar os caminhos trilhados mais recentemente pelo jornalismo e identificar necessidades das comunidades e oportunidades futuras que se abrem para os jornalistas profissionais no Brasil.”

 

 

A Batalha da Norocity é um evento da cultura Hip Hop com foco no RAP, mas não só para o rap, mas pra todo tipo de arte, intervenções, debates, poesias etc... que ocu­pa, toda terça-feira, a Praça do Tijolão, que fica na Rua da Divisa, entre a Vila Muti­rão e o Jardim Curitiba. Al­terna entre as modalidades ‘sangue’ e ‘conhecimento’, e apresenta a intenção de ocu­par culturalmente o espaço público compartilhado pela comunidade que vive na re­gião noroeste da cidade. O evento é aberto a todos, de qualquer região.

A Norocity é organizada e realizada pelo Coletivo Natividade e Centro Cultural Eldorado dos Carajás que fornece a estrutura para que o evento aconteça.

 

Boogarins é uma banda brasileira de rock psicodélico e Neopsicodelia formada no ano de 2012, em Goiânia, por Fernando "Dinho" Almeida (vocais e guitarra rítmica) e Benke Ferraz (guitarra solo).[1] Para completar o quarteto, depois entraram Hans Castro (bateria) e Raphael Vaz (contrabaixo). Em 2014, Ynaiã Benthroldo entrou no lugar de Hans.[2] A banda já apresentou em diversos festivais de música de todo o mundo, como o Rock in Rio Lisboa, Primavera Sound, Porão do Rock, Coquetel molotov, Coachella Valley Music and Arts Festival, Lollapalooza e South by Southwest.