Natal, tempo de celebrar a vida com os que amamos. Recorda-se que o menino Jesus nasceu para nos salvar e ressignificar o sentido das nossas vidas. Para muitos essa data é tida como "triste" pelo desconhecimento real da sua essência. Não é um tempo para darmos presentes, e sim, sermos presentes nas vidas dos nossos e de todos que precisam do nosso apoio. A plenitude do Natal se dará, quando percebermos que todos os dias, o menino Jesus deseja nascer em nossos corações.

 

Que a magia desse dia nos inspire a sermos melhores e mais atentos às necessidades dos nossos irmãos, e em especial, aos nossos em situação de rua.

Que tenhamos olhos para perceber que existe um menino Cristo repousando em cada esquina, viaduto, praça entre tantas outras manjedouras existentes em nossas realidades!

 

Feliz Natal!!!

Enviador por: Centro Social Monsenhor Jessé

 

As Memórias das jornadas de vida de mulheres que frequentam ou passaram pelo Centro Espaço Viva Mulher são muito relevantes para entender os processos sociais. Para entender as contribuições desse espaço para essas mulheres, é preciso percorrer suas histórias de vida, mostrar o que lhes tocou, o que elas passaram e permitir a construção de novos significados e reflexões sobre os processos de mudança.

 

A partir dessa premissa, os relatos apresentados aqui evidenciam os impactos do Espaço Viva Mulher em suas vidas. Observamos que as conversas foram transcritas fielmente e, para preservar sua identidade, os nomes são fictícios.

 

A primeira colaboradora entrevistada é Lucia do Amparo:

“Entrei em contato com este centro através de um grupo de vendas de cosméticos em que participei e vi um anúncio para o Espaço. Como não tinha ouvido falar, fiquei em dúvida, mas visitei minha cunhada e me matriculei no curso de Mega-Hair, um curso que sempre quis fazer, mas não podia pagar. Através deste curso, trouxe meu filho Bruno, que estava desempregado, e hoje, graças ao curso de corte de cabelo para homens, ele é muito habilidoso. Deixei que ele usasse um espaço em minha casa, e ele já é procurado por pessoas do bairro. Ele próprio também fez grandes esforços. Como mãe com um olhar crítico e como profissional de beleza, vi que ele estava se dando bem. Agora recomendo o Espaço a todos que precisam e desejam esse treinamento. Eu posso falar de minha própria experiência. Os profissionais que me treinaram são excelentes. A professora Alina é uma professora muito boa, que também se comunica carinhosamente, e acho que ela não mede esforços para que a pessoa realmente aprenda; por esse motivo, ela está sempre lá. Incluo também as que administram o espaço, as irmãs, que sempre agem calorosamente em relação a todos que estão lá, à maneira como lideram no Centro. Agradeço a limpeza e organização. Essa é uma das áreas que diferenciam o Espaço de outras localidades que já vi em Salvador. É a maneira como você coordena e organiza, a maneira como trata as pessoas, e agora, sempre quando encontro alguém necessitado, recomendo o Espaço. Não paro com apenas um curso; Também pretendo levar outras pessoas! ”

 

A segunda entrevista foi com a instrutora da afro-trança, Joana Conceição de Oliveira. Sua chegada a este espaço trouxe grande felicidade aqui. Joana é de uma família simples; no entanto, ela nunca deixou sua situação financeira tirar sua felicidade. Sabemos que as dificuldades na educação pública no Brasil são enormes.

 

A natureza precária do ensino é um dos desafios que a sociedade enfrenta. Nessas circunstâncias, a professora Joana teve dificuldade em escrever. O Espaço Viva Mulher tentou ajudá-la nesse processo. Hoje, a instrutora Joana é capaz de transmitir bem suas aulas, além de sempre socializar com os do Espaço e contribuir com as necessidades.

 

Em seu testemunho, é possível ver sua satisfação em estar em Espaço:

“Vim para o Espaço através de Ir. Augustina, a quem conheci por meio de um cliente para quem trançava. Comecei a trançar o cabelo dela também. Ela então me convidou para ser instrutora de trança afro no Espaço. Durante esse período, fiz o curso de corte e maquiagem dos cabelos, oferecidos no Espaço. O espaço para mim é tudo, porque ensina as pessoas a serem mais humanas, a serem melhores no futuro. ”

 

Por:

Espaço Viva Mulher, Feira de Santana, Bahia, Outubro 2019.