• ExcelênciaSC

Gente capacitada e comprometida é o segredo do sucesso!

 

por Roberto Zardo,

Presidente do ExcelênciaSC

 

Gostaria de convidar o leitor a refletir a respeito de como as organizações e suas lideranças estão se preparando para reforçar o maior ativo de todos – as pessoas capacitadas e comprometidas. Este ponto é crucial não só em épocas de crise ou retomada de crescimento, mas sim em todos os momentos de qualquer organização, não importando porte, setor, finalidade, etc. De forma simplificada, as lideranças devem atrair pessoas em conformidade com os valores praticados na organização. Na sequência, avaliar sistematicamente e de forma equânime estas pessoas de tal forma que possam ser continuamente capacitadas. Finalmente há necessidade de sistemas e políticas que facilitem a retenção de todas aquelas pessoas que praticam os valores, entregam resultados sustentáveis e que tenham encontrado significado em seu trabalho.

 

Uma desculpa frequente é que em épocas de crise não há recursos para capacitar as pessoas. Para ajudar na resposta busco inspiração na frase lapidar de Derek C. BoK (ex-Reitor de Harvard) “Se você acha a educação cara, experimente a ignorância”. Existem várias formas de capacitar as pessoas, boa parte delas com mínimos investimentos (treinamento no local de trabalho; rodas de leitura; visitas de benchmarking; uso de metodologias consagradas, como o Modelo de Excelência da Gestão; consórcios de treinamento; comunidades de prática, entre outras).

 

Outro aspecto chave é promover ações que permitam que as pessoas capacitadas se comprometam com os objetivos da organização. Margaret J. Wheatley, escritora e consultora norte americana diz que há pelo menos sete pontos que promovem o comprometimento ou o engajamento das pessoas em um trabalho significativo: 1) Alimente uma clara identidade organizacional; 2) Focalize as pessoas no contexto geral (Pessoas precisam de menos formalidade e mais convívio); 3) Comunicação honesta e rápida; 4) Preparação para o desconhecido; 5) Manter o significado em primeiro plano (Pessoas precisam sentir que o trabalho delas visa uma causa maior); 6) Use rituais e símbolos; 7) Dê atenção ás pessoas (Nada substituí o contato direto com as pessoas. Quando sentem que alguém se importa com elas, o stress diminui e passam a contribuir mais para a causa e para a organização).

 

Acredito que podemos construir, manter e melhorar continuamente nossas organizações seguindo as dicas listadas e usando Saint-Exupéry como farol para iluminar a atuação na busca de pessoas capacitadas e comprometidas. O autor francês escreveu: "Se você quer construir um navio, não chame as pessoas para juntar madeira ou atribua-lhes tarefas e trabalho, mas sim os ensine a desejar a infinita imensidão do oceano”.

14 views