Search
  • diocesedenazare

Jovem da Diocese de Nazaré representa Pernambuco em Congresso Nacional da JM


Jovens de vários lugares do País, que atuam nos grupos da Juventude Missionária (JM), participaram, entre os dias 15 e 19 de janeiro, em Brasília (DF), do I Congresso Missionário Nacional e a V Missão Sem Fronteiras. Com o tema “Batizados e enviados: as juventudes em missão no mundo”, os eventos buscaram fortalecer a identidade da JM, favorecendo a comunhão dos grupos, bem como o protagonismo juvenil. Na ocasião, também foram celebrados os 15 anos de existência da JM no Brasil.


A Diocese de Nazaré e o Estado de Pernambuco foram representados pela jovem Ananery Jéssica, da cidade de Carpina-PE. Ananery expressou grande alegria por fazer parte de um momento tão importante para a Juventude Missionária do Brasil.


“O I Congresso Nacional e a V Missão Sem Fronteiras da JM despertou em mim um sentimento muito forte de alegria por estar vivenciando esse momento histórico para a Juventude Missionária do Brasil. Foram muitos rostos e culturas diferentes desse povo tão lindo do nosso País. E nessa diversidade, no jeito de cada pessoa, era possível ver o rosto de Cristo. Ficou forte para mim a necessidade de um fortalecimento da identidade da Juventude Missionária, como o Padre Maurício falou várias vezes durante o congresso: sempre caminhando, mas nunca desenraizados", testemunhou.


O secretário nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé, Pe. Badacer Neto, reforçou que “o congresso é o ponto de chegada e de partida, pois, conclui e celebra o processo percorrido pelo triênio anterior e projeta, a partir da vivência proporcionada por ele, o próximo triênio”.


O diretor das Pontifícias Obras Missionárias, Pe. Maurício Jardim, ressaltou, ainda, que o congresso quis mostrar “nossa comunhão com o Papa Francisco e destacar nossa Sinodalidade, sempre a caminho, mas nunca desenraizados”.


Na quinta e na sexta, os jovens participaram de conferências, no turno da manhã, e de oficinas e rodas de conversa no período da tarde. Tudo isso em preparação às atividades da Missão Sem Fronteiras, que aconteceram nas comunidades locais de Planaltina, no sábado e no domingo, protagonizadas pelos jovens de vários estados. Momentos de partilha e oração, vivências, apresentações culturais e testemunhos missionários também integraram a programação.


Conferências


Na conferência de abertura, Pe. Antônio Niemiec (Secretário da Pontifícia União Missionária), motivado pelo questionamento: “Juventude em Missão no mundo, em que mundo?”, destacou a importância do batismo, como sacramento que nos insere na comunidade cristã: “pelo batismo somos chamados para sermos enviados”. E alertou que a igreja deve ter como atividade principal e sagrada a missão, pois “não há comunidade cristã que não seja missionária”. Em suas considerações finais, Pe. Antônio frisou que a paixão por Cristo e pelos irmãos nos impulsiona a uma entrega total ao projeto de Deus: “não fazemos missão, somos missão!”.


Em outro momento, houve uma retrospectiva dos 15 anos de caminhada da Juventude Missionária no Brasil, dirigida por Lucas Guerra e Solivan Altoé. Eles lembraram o caminho trilhado e as perspectivas para que o serviço de animação e testemunho missionário prossiga. “É sempre bom olhar para história e projetar o amanhã”, declararam, reforçando o apelo de uma revitalização, feito pelo Papa Francisco, voltada para as raízes do carisma.


Os jovens também foram divididos em grupos e instigados a discutir, em plenária, algumas problemáticas: “o que a JM quer?” e “como aprofundar a identidade, espiritualidade e compromisso social, inspirados por Paulina Jericot, mantendo sempre aceso nosso carisma?”.


Missão Sem Fronteiras


Em sua quinta edição, a experiência Missão Sem Fronteiras ganhou as ruas de Planaltina, através de vistas às comunidades, realização de oficinas e colaboração em projetos locais. Foi uma oportunidade de os jovens manifestarem, do seu jeito, atitudes geradoras de inclusão e transformação social. Os mais de 200 jovens foram acolhidos por famílias de Planaltina.


Em seu histórico, a Missão Sem Fronteiras visa fortalecer o vínculo e a interação entre os jovens de todo o Brasil. Para essa experiência escolhe-se uma realidade do país onde os jovens possam realizar visitas, formações e oficinas missionárias. O projeto já foi realizado em Contagem (MG) em 2019, Viamão (RS) em 2018, Itapebussu (CE) em 2017, e Ananindeua (PA) em 2016. Em 2020, o projeto aconteceu em Planaltina (DF), nas Paróquias de Santa Rita, Nossa Senhora de Nazaré e São Vicente.



Carta-compromisso


Durante a celebração de encerramento do I Congresso Nacional e V Missão Sem Fronteiras da Juventude Missionária foi lida a carta-compromisso aprovada pelos jovens que estiveram em Planaltina (DF), de 15 a 19 de janeiro de 2020. Os jovens refletem a identidade da JM e o chamado do Papa Francisco para uma Igreja em saída.



* Com informações das POM

101 views