Relato 1ª Etapa CPCA - Marcio

O ano de 2018 para as corridas de aventura terminaram antecipadamente por conta de supostas lesões de joelho, o que me deixou com medo de participar da última prova, sendo assim a pontuação do campeonato despencou e perdemos a oportunidade de correr pela liderança. O ano terminou, fui fazer consulta médica e a receita !!! 20 sessões de fisioterapia pra fortalecimento das articulações... Uffa, pq eu achava q pudesse ser pior ! Iniciou o ano e o calendário já estava marcado para as novas provas. E lá vamos nós novamente se meter em ciladas ! Risos Boas ciladas, que acredito eu que só a corrida de aventura nos proporciona tais assim em quantidade acima do normal ! Risos Quarteto montado, alguns treinos feitos e vamos que vamos...

 

O calor pra variar, era um fator que estava pesando no momento da largada, e junto com o horário, foi uma combinação perfeita para um desgaste físico maior que o normal. Mas ninguém desanima, respira fundo e vai. Primeira pernada, trekking, várias equipes saindo todos embolados na trilha ao encontro do pc1, bate a foto e segue em frente. Pc2 ok também, agora umas braçadas na natação e corre mais um pouco pra novamente nadar uma distância um pouco maior. Ahhh que água deliciosa, não tinha hora melhor pra refrescar. (o melhor estava por vir). Corre mais um pouco para encontrar o pc3 e ali conseguimos descobrir nossa colocação. 2º apenas 5 minutos de diferença do quarteto líder! Isso já nos dava mais ânimo em correr em busca da vitória, mas o calor ainda era fator negativo no rendimento da equipe. Logo que pegamos as bikes, isso depois de caminhar subindo pela estrada mais de 3,5km que nunca mais acabava, aí veio um certo alívio por saber que ali poderíamos tirar vantagem, já que o quarteto que era líder nem tinha aparecido ainda no AT. Mais subidas, subidas e subidas, e pcs e a chuva veio com toda vontade !!! Pra lavar a alma e nos dar a energia que precisávamos para seguir em frente junto à algumas duplas(não vou saber citar os nomes) e tb o atleta solo Alexandre Carrano. Trilhas 100% pedaláveis né Heitor, rs e a gente ali denovo entrando em cilada... mas essas ciladas ainda valiam à pena pq estávamos no caminho certo. Enfim às 19:10 outro AT e bóra remar e buscar o pc 10, mas infelizmente não obtivemos sucesso na captura do mesmo. Sendo assim em conversa com a equipe, e já meio que perdidos,e já tínhamos passado por ele, decidimos deixar pra trás e continuar a remada para a chegada, que aliás ainda estava longe. 21:20 enfim chegamos, mesmo sem saber quem já havia chegado, fizemos mais um pouco de força( mais do que na prova toda) pra guardar o caiaque na garagem e aí sim descobrir que éramos os primeiros. Mas tínhamos que aguardar mais quartetos chegar pra descobrir se todos pegaram os pcs opcionais aos quais davam vantagens em minutos de prova !!!

 

Por sorte e talvez a decisão certa, ainda ficamos em primeiro por 20 e tantos minutos na frente do segundo colocado. Uma vitória sofrida por conta do fator tempo, mas com um sabor especial em saber que os resultados do tratamento fisioterápico já está dando bons resultados. Nenhuma dor na prova toda, e já estamos em treinamento para a próxima !!! Quero agradecer aqui à todos os Pamonhas por sempre incentivarem à nunca desistir, e agradecer também aos integrantes do quarteto Pamonhas com Cerveja, onde cada um foi essencial em cada modalidade da prova... Um grande abraço à todos...

42 visualizações