OLÁ, SOU ANNA MARIA MELLO E ESSA É A MINHA HISTÓRIA.

Updated: 7 de Mar de 2018

Nasci em 25 de março de 1968, na cidade de São Paulo. A vontade de escrever surgiu na infância, quando minha avó e minha mãe me contavam histórias na hora de dormir. Tais hábitos me tornaram uma amante e incentivadora da leitura. Sempre tive sede de aprender coisas novas, conhecer pessoas e lugares diferentes, por isso cursei História na Universidade de São Paulo. Lá,  atuei em projetos de pesquisas sobre a história da criança brasileira, participando de congressos ligados ao tema e, também, lecionando para adolescentes em colégios públicos e privados.

Em agosto de 2015, aos 47 anos, ao fazer um autoexame descobri um nódulo no seio. Procurei meu médico e os exames realizados resultaram no diagnóstico de um câncer de mama de alta agressividade (triplo negativo, grau 3). Precisei passar por quatro cirurgias, não sendo possível, por complicações, me manter com a reconstrução da mama. Fragilizada e me sentindo mutilada por uma mastectomia radical, durante o longo período que passei no hospital percebi que eu era maior do que a doença, muito mais que um peito e que minha cabeça não deixaria de funcionar sem os cabelos.

Antes do tumor, me dedicava muito às minhas filhas e ao trabalho. Eu produzia eventos sociais.  A partir do tratamento, aprendi que eu, que sempre colocava todos à frente, precisava me priorizar. No lugar da mama nasceu um grande amor pela vida e eu só pensava no que fazer para vencer e superar a doença. Tratei de cuidar da minha alimentação, passei a meditar e fui fazer terapia. Amigas e familiares me apoiaram incondicionalmente, o que considero tão importante e efetivo quantos os recursos médicos.

Durante a quimioterapia e a radioterapia, mergulhei fundo no tema, buscando informação e conhecimento, desvendando mitos e verdades sobre a doença e o tratamento - assunto que,  hoje,  é tema entre minhas palestras, pela prevenção e conscientização do câncer de mama. Também procurei meus direitos como paciente, em busca de compreender sobre recursos que eu poderia ter à disposição. Mas o mais importante aconteceu, quando eu entendi que a força para superar o tratamento estava dentro de mim. Foi nesse momento que eu  encontrei, na resiliência, a força interna de que eu precisava para lidar com os efeitos colaterais de toda a medicação. E tamanha foi essa resiliência,  que eu fui convidada a falar numa aula aberta de doutorado da Faculdade de Psicologia da PUC-SP, e assim nasceu mais um tema que está entre as palestras que ministro hoje: "A Força da Resiliência". A partir daí, engajei-me na causa, me formei voluntária pela UNACCAN, passei a apoiar institutos e ONG´s e a participar de grupos de apoio, oficinas de beleza e campanhas de conscientização sobre a importância dos exames de rotina, pois o diagnóstico precoce traz sempre a maior chance de cura.

E como resultado principal de todo esse processo, eu que sempre gostei de escrever, depois que minha afilhada assustou-se ao me ver careca, decidi lançar meu primeiro livro, infantil, "Cabelos Vão, Cabelos Vêm – O que é que a mamãe tem?". A obra aborda os sentimentos e reações de Clara, uma garotinha de cinco anos, que quando a mãe é diagnosticada com câncer, tem sua rotina alterada, transmitindo lições importantes e decorrentes do amadurecimento em família. Este livro foi feito para ajudar pacientes em tratamento e seus familiares, no momento de preparar crianças para uma nova realidade. Entretanto, após o seu lançamento, em setembro de 2017 na Bienal do Livro Rio e, também, tendo em vista a forte repercussão durante ações e eventos do Outubro Rosa deste mesmo ano, "Cabelos Vão, Cabelos Vêm..." provou ser um Projeto Social de Literatura Infantil bastante expansivo. É capaz de servir várias frentes, envolvendo questões sociais e de inclusão, educação, saúde, apoio emocional e terapêutico e de entretenimento. Parte da renda arrecadada, na primeira edição e futuras, será doada para instituições e programas de apoio a pacientes em tratamento, e de combate e prevenção do câncer, ligados principalmente à criança e à mulher.  Saiba mais...

Pós-graduanda em escrita literária, considero que a informação é a base de tudo e, através deste canal,  quero dividir com o maior número de pessoas todo o aprendizado e conhecimento adquiridos.

Anna Maria Mello

Escritora, palestrante, ativista social pela conscientização e combate ao câncer de mama. Idealizadora do canal Ammello.

#AnnaMariaMello #AnnaMariaMelloEscritora #AHIstoriadeAnnaMariaMello #AnnaMariaMelloMinhaHistoria #CabelosVaoCabelosVem #LivroCabelosVaoCabelosVem #AForcadaResiliencia #CombateePrevencaodoCancerdeMama #PalestrassobreCancer #PalestrasqueTransformam #PalestrasMotivacionais #ResilienciaeSuperacaodeTraumas #ResilienciaeSuperacao #RecilienciaeSuperacaodeDoencas #ResilienciaeSuperacaodoCancer #blogammelloapoia